06/09/2021

COMO FAZER AUTOMAÇÃO NA INDÚSTRIA HOSPITALAR OU EM CONSTRUTORAS?


Compartilhe:

O QUE É A AUTOMAÇÃO NA INDÚSTRIA?

 

O ato de automatizar uma operação industrial significa adotar métodos de trabalho que estão intrinsecamente relacionados à utilização de softwares, hardwares e sistemas tecnológicos. Ao serem adotados, os procedimentos passam a ser executados por meio de inteligência computacional e não mais por dependência direta de seres humanos.
Isso traz diversos benefícios para uma empresa, pois os procedimentos podem ser mais bem controlados ao passo que as chances de erros são reduzidas drasticamente. Uma melhor produtividade é alcançada porque as tarefas repetitivas são delegadas aos sistemas, enquanto a mão de obra humana é direcionada para atividades estratégicas para o negócio.

 

COMO FAZER UMA AUTOMAÇÃO NA INDÚSTRIA HOSPITALAR OU CONSTRUTORAS?

 

Diferentes locais de trabalho exigem que sejam adotados diferentes métodos de automação. Para entender melhor como cada setor pode aproveitar-se dessa tecnologia, acompanhe a descrição a seguir de cada um dos ramos citados.

 

RAMO HOSPITALAR

 

Antigamente, apenas as atividades-meio de um hospital eram passíveis de receber processos automáticos. No entanto, isso evoluiu ao longo do tempo e as atividades-fim também podem ser atribuídas a sistemas, melhorando a gestão do pessoal contratado. A seguir, estão exemplificadas três maneiras de usar a automação no setor hospitalar.

 

INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS


Uma administração hospitalar requer a condução de diversos sistemas que são responsáveis por organizar e controlar diferentes setores de uma instituição. O processo de automação pode proporcionar uma integração entre todos esses departamentos, contribuindo para a dinamicidade dos processos que se relacionam.
Assim, adotar uma plataforma que proporcione essa associação entre os setores é uma das maneiras de exercer a automação no ramo hospitalar. A razão disso é que os processos podem se tornar automáticos, dispensando a intervenção humana. A cada nova atualização, todos os envolvidos são prontamente notificados.


AUTOMAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO DE FÁRMACOS


A área de fármacos dentro de uma instituição hospitalar é uma das mais sensíveis. Existem uma série de considerações a respeito que precisam ser observadas, como prazo de validade e controle de temperatura. Além disso, há aqueles medicamentos de uso especial, como os utilizados em hemodiálise que podem ter efeitos cancerígenos.
Dada toda essa complexidade, pode ser difícil ter um controle humano isento de erros. Nesse ponto entram os processos automáticos, que são capazes de fazer o trabalho com uma menor probabilidade de erros. No final das contas isso pode representar grande economia de recursos, pois evita perdas de medicamentos de alto valor.


CONTROLE DE OCUPAÇÃO


Essa é outra grande aplicação da automação no ramo hospitalar que pode trazer diversos ganhos. Ao ter o controle de ocupação auxiliado por ferramentas automáticas, é possível fazer um melhor gerenciamento dos leitos ocupados, por exemplo. A marcação de cirurgias também pode ser beneficiada por esse mecanismo.
Um bom exemplo disso é a antecipação de procedimentos, que otimiza o tempo de profissionais e pacientes em espera. Outra vantagem é economizar o valor gasto com a climatização de ambientes ao controlar o uso de condicionadores de ar, liberando seu uso apenas em ambientes mais cheios e desligando-os sempre que um quarto for imediatamente desocupado.

 

SETOR DE CONSTRUÇÃO

 

Também é possível aplicar a automação em larga escala na indústria da construção. Por meio de tecnologias vestíveis, internet das coisas e drones pode-se ter um gerenciamento muito mais eficaz dos processos em obras.


DRONES


Os drones são aparelhos voadores que têm mostrado especial utilidade na construção civil. Como eles fornecem imagens aéreas, são ideais para fazer o acompanhamento de obras. Isso inclui até mesmo os preparativos, como a avaliação do terreno no qual será construído o empreendimento.
Existe ainda o auxílio provido no campo da segurança do trabalho dos funcionários envolvidos. Isso se explica por meio da necessidade de desenvolver trabalhos em altura. No lugar de enviar um colaborador para a tarefa expondo-o a riscos, pode-se fazer o trabalho com um drone e evitar a possibilidade que ocorra algum acidente.


IOT


A sigla quer dizer Internet of Things e se refere à internet das coisas. O conceito significa conectar equipamentos à rede mundial de computadores de forma que eles possam fornecer dados para posterior análise e melhor tomada de decisão.
Na indústria da construção isso pode ser aplicado aos mais diversos instrumentos usados nas obras. Betoneiras podem indicar o nível correto de mistura de materiais para a fabricação de concreto; dispositivos podem enviar sua localização automaticamente para realocação, entre várias outras aplicações.


WEARABLES


Outra aplicação fantástica de automação factível de aplicação por construtoras e incorporadoras é o conceito de tecnologia vestível, ou wearables. Por meio dessa técnica, consegue-se inserir sensores em equipamentos de proteção individual que os trabalhadores precisam utilizar.
Assim, seus sinais vitais podem ser controlados avisando quando alguma anomalia acontecer. É possível também monitorar os locais por onde cada funcionário está e avisar a gerência em caso de exposição a um risco iminente. Por fim, pode-se acumular dados que servirão para estudos posteriores.
A automação na indústria hospitalar ou construtoras pode ser considerada uma grande aliada no aumento de produtividade e diminuição de erros. Isso é possível na medida em que as tarefas operacionais são delegadas às máquinas enquanto os humanos se encarregam de atividades estratégicas. Para implantar com sucesso procedimentos desse tipo, é necessário contar com um parceiro qualificado. Esse é o caso da Therba Equipamento Elétricos que atua no mercado nacional há mais de 50 anos.
Gostou do conteúdo? Então, entre em contato e conheça as diversas formas nas quais podemos ajudar sua empresa a automatizar rotinas e processos!