25/10/2021

CLP: O QUE É E COMO FUNCIONA


Compartilhe:

O que é um CLP?

 

O CLP (Controlador Lógico Programável) também conhecido como PLC (Programmable Logic Controller) é um equipamento eletrônico especializado, muito utilizado em automação industrial, que realiza o controle e monitoramento de máquinas, linhas de produção e processos industriais de diversos tipos e níveis de complexidade, através de programas específicos desenvolvidos pelo usuário (cada controlador possui o próprio software), fazendo o papel do “cérebro” do sistema.

O CLP monitora o estado dos dispositivos de entrada, toma decisões apoiado no programa nele instalado e orienta o estado dos dispositivos por ele controlado.

O Controlador Lógico Programável possui uma estrutura parecida com a de um computador comum: contém um processador ou CPU (Central Processing Unit), memória para leitura e gravação (memória RAM), memória de leitura (ROM) e portas de comunicação (COMs). A principal diferença é que o CLP resiste à sujeira e poeira, altas temperaturas, ruídos e vibração uma vez que ele é projetado para atuar em diversos ambientes de uma indústria. Este equipamento é bastante flexível e permite interface com outros dispositivos da fábrica.

 

Como funciona o CLP?

 

O CLP é como um computador com inteligência que recebe sinais na entrada, processa dados, toma decisões com base na programação instalada e aciona as suas saídas. Com o CLP é possível automatizar processos, máquinas e até mesmo linhas de produção.

Em resumo, o CLP funciona como um sistema de controle sobre processos. Entretanto, para que esse controle seja feito de modo correto é preciso que o processo que se deseja controlar seja monitorado, e é aí que entram os sensores. Deste modo, o CLP age com base nas leituras dos sensores, emitindo comandos aos atuadores.

Quando dizemos que o CLP recebe sinais de entrada, estamos nos referindo à sensores, que inserem informações de forma analógica ou digital no CLP.
As saídas do CLP são os atuadores, responsáveis por executar os comandos indicados na programação inserida na CPU do CLP. Assim como nas entradas, as saídas do CLP podem ser encontradas em módulos, no caso do CLP modular. No caso do CLP compacto, as saídas são encontradas no gabinete.
Com base nas leituras das entradas e saídas, o CLP pode registrar dados em tempo real, tais como produtividade de uma máquina ou a temperatura de operação, automaticamente iniciar ou interromper um processo, gerar alarmes no caso de mal funcionamento etc.

Para o funcionamento eficaz do controlador é necessário que ele seja programado. Ou seja, é preciso que os dados necessários sejam fornecidos a ele (por meio da linguagem de programação apropriada) para que ele seja ligado e assim efetue a ação esperada.

Funcionamento do controlador lógico programável (CLP)

Funcionamento do controlador lógico programável (CLP)

 

O CLP trabalha fazendo a leitura dos sinais entregues pelas entradas, toma as decisões baseado no programa inserido em sua CPU e atua as saídas. Este ciclo de funcionamento é contínuo e muito rápido, recebendo o nome de ciclo de varredura.

Ciclo de varredura no controlador lógico programável (CLP)

Ciclo de varredura no controlador lógico programável (CLP)

 

Aplicações do CLP

 

Apesar de ser usado normalmente em indústrias, o CLP vem também ganhando espaço na utilização em residências. 
Na área de controle de processos, a aplicação acontece nas indústrias do tipo contínuo, produtoras de líquidos, materiais gasosos e outros produtos. No caso da automação industrial a aplicação ocorre nas áreas de produção em linhas de montagem, por exemplo na indústria de automóvel, o qual o dispositivo é instalado no quadro de comando. 

 

Por que usar CLP? 

 

Praticamente, qualquer linha de produção, máquina ou processo podem ser amplamente melhorados pela utilização de CLPs. Saiba os principais benefícios abaixo:

  • Redução do custo: em virtude do grande número de relés e da necessidade de manutenção os CLP’s tornam-se uma opção mais viável;
  • Imunidade a ruídos eletromagnéticos: o CLP dispõe de um sistema de isolamento contra ruídos elétricos;
  • Facilmente configurável: com racks modulares, é possível trocar módulos de entrada e saída conforme uma necessidade específica;
  • Facilmente programável: as linguagens utilizadas (Ladder e Blocos de Funções, por exemplo) são fáceis de aprender e utilizar, facilitando a construção da lógica de controle.  Além dessa facilidade, as linguagens permitem a realização de operações mais complexas que as feitas através de relés;
  • Grande flexibilidade: em razão das linguagens utilizadas torna-se mais simples modificar a lógica do processo;
  • Maior controle: por ser um equipamento microprocessado, leva ao usuário a facilidade de interação com o hardware via software, assim se torna muito prática e fácil a localização de falhas;
  • Monitoramento on-line: podemos ter vários controladores conectados mantendo uma comunicação, e através dessa conexão podemos monitorar em tempo real os processos;
  • Manutenção simples: muitas vezes o próprio CLP indica a existência de erros, como ausência de um sinal de entrada, por exemplo;
  • Recursos para processamento em tempo real e multitarefa: o controle em tempo real permite uma exatidão muito maior na execução das tarefas;
  • Basta um computador e uma pessoa para manipular o programa de forma simples, o que tornou possível simplificar a alteração dos processos, reduzindo tempo, mão-de-obra e obtendo, consequentemente, lucros significativos;
  • Capacidade de reprogramação;
  • Ampliação de linhas;
  • Criação de réplicas de máquinas e processos, tudo isso enquanto podemos coletar e comunicar informações vitais;
     

Agora que você já sabe o que é, como funciona e os benefícios do CLP, que tal reservar o seu?
A Therba Equipamentos Elétricos Ltda. é a solução em distribuição deste produto, com o fornecimento de CLPs, inversores de frequência, relés, IHMs e outros materiais para a sua instalação. Entre em contato e fale com um de nossos vendedores.